O que é o Vale dos Suicidas? Descubra agora!

O Vale dos Suicidas é um ambiente espiritual voltado para os espíritos de pessoas que cometeram suicídio. No plano espiritual, estas almas passam por diversas situações de conflito até que atinjam níveis mais elevados e possam reencarnar novamente. Os desencarnados suicidas podem ficar anos neste estado até que encontrem a salvação. Por lá, os espíritos suicidas podem sofrer de forma variada conforme o tipo de morte que proporcionaram a si mesmo.

O que é o Vale dos Suicidas e qual é sua aparência?

Para alguns Espíritas (adeptos do Espiritismo, doutrina codificada por Allan Kardec), existem diversos ambientes que podem ser habitados pelas almas dos desencarnados. O Vale dos Suicidas seria uma destas moradas espirituais, existindo para abrigar os espíritos de pessoas que tiraram a própria vida (suicídio).

Segundo a doutrina, este seria um dos maiores crimes que uma pessoa pode cometer, por isso passam a viver neste plano espiritual até que cumpram o período necessário para sua libertação deste estado de perturbação espiritual imposta por suas próprias consciências.

O Vale dos Suicidas é dividido em três níveis, sendo que os espíritos podem evoluir e atravessar estes níveis até atingirem o nível superior. Este vale é um suposto complexo que recebe almas de todos os cantos do planeta.

Diversos fatores em relação a morte são levados em consideração para definir o período que o espirito ficará por lá até que se libertem de seu estado de perturbação e possam receber uma nova chance de reencarnar.

O Vale dos Suicidas é supostamente um ambiente cheio de sombras e buracos profundos. Existem cavernas e o chão é coberto por matéria negra. O clima é pesado e asfixiante. Tudo isso no plano espiritual, onde os autores de suicídio passam anos.

Leia também:  Oração para fortalecer o anjo da guarda: Aprenda Agora!

Informações como estas são apresentadas em filmes completos, relatos psicografados e diversas obras espíritas, sendo a mais famosa delas o livro psicografado Memórias de um Suicida, da autora e médium Yvonne do Amaral Pereira. Além desta, outra obra bastante conhecida é a intitulada “No Vale dos Suicidas”, de Evaristo Humberto de Araújo.

Quais são os habitantes do Vale dos Suicidas?

O local é supostamente habitado por homens e mulheres em estados espirituais críticos. Alguns completamente nus, outros vestidos com trapos, parecendo mendigos. Todos eles sofrendo de dores imensas que parecem se repetir constantemente. Em comum, cometeram o ato do suicídio e passaram a viver neste ambiente em busca da evolução que não foi atingida durante a vida terrena.

O Vale dos Suicidas é habitado por espíritos que ainda tinham tempo de vida terrena e não conseguiram atingir o que estava planejado para sua existência enquanto encarnados.

Por exemplo, se uma pessoa viveria 100 anos, mas cometeu suicídio quando tinha 30, ela supostamente terá de ficar por cerca de 70 anos neste local. O espirito ainda sofrerá como se ainda estive na sua forma material destruída (seu corpo físico).

Nem todos que cometeram suicídio vão parar neste local. Alguns acabam ficando presos em diversos planos espirituais, incluindo o ambiente em que tiraram a própria vida já que não conseguem se libertar deste crime contra a criação.

Outros espíritos passam a se sentir culpados pelo suicídio e envergonhados com o que fizeram, habitando ou não conseguindo atingir o Vale dos Suicidas.

Como se sente o espírito preso no Vale dos Suicidas?

Os habitantes do Vale dos Suicidas apresentam sofrimento durante a maior parte do tempo que ficam neste plano espiritual, que pode ser dias, meses ou anos. Sentem fome, frio, sede e dor. Alguns espíritos desencarnados gritam para tentar sair dessa situação mas é inútil, mostrando que a morte causada pelo suicídio nunca é uma saída para o sofrimento.

Leia também:  Espírito Zombeteiro: O que significa? Como afastar? Descubra agora!
Mergulho Interior

Os espíritos podem apresentar o sintoma de culpa pelo erro cometido durante a vida terrena. Os sentimentos mais comuns são de angústia e aflição. Cenas da vida na Terra aparecem na memória como uma forma de lembrar o desequilíbrio causado pela morte antes da hora.

Afinal, como ajudar um espírito que está no Vale dos Suicidas?

É possível ajudar os espíritos que estão no Vale dos Suicidas por meio de preces. Não importa o local em que você esteja e nem o momento. A prece tem um poder incrível, sendo possível emanar energias positivas que auxiliam o desencarnado a ficar bem.

É importante que essa oração seja feita com sinceridade de coração, sendo um ato verdadeiro que busca o melhor para os espíritos que estão passando por este momento difícil.

Dessa forma, é possível atrair bons fluídos que trarão força moral para superar os problemas que surgem no caminho. A prece é uma forma de reduzir o sofrimento próprio e alheio.

Os seres humanos acabam se metendo em aflições e precisam de sabedoria para sair dessa. Orar é a melhor maneira de ajudar os espíritos que estão no Vale dos Suicidas.

O Vale dos Suicidas é um lugar sombrio, onde os espíritos acabam sofrendo e de certa forma pagando pelo ato que cometeram contra si próprios. A estadia dos desencarnados suicidas pode ser mais tranquila se receberem energias positivas que podem ser enviadas através de preces.

Oração para ajudar um espírito no vale dos suicidas

No livro “O Evangelho Segundo o Espiritismo“, de Allan Kardec, encontramos uma prece especialmente dedicada aos espíritos daqueles que tiraram a própria vida (suicidas).

Leia também:  O que significa sentir a presença de alguém no seu quarto? Descubra agora!

Esta linda prece presente em uma das obras mais importantes da Codificação Espírita pode ser nossa grande aliada para auxiliar os seres amados sofredores que se encontram no vale dos suicidas.

Sabemos, ó meu Deus, qual a sorte que espera os que violam a tua lei, abreviando voluntariamente seus dias; mas também sabemos que infinita é a tua misericórdia.

Digna-te, pois, de estendê-la sobre a alma de N… Possam as nossas preces e a tua comiseração abrandar a acerbidade dos sofrimentos que ele está experimentando, por não haver tido a coragem de aguardar o fim de suas provas. Bons Espíritos, que tendes por missão assistir os desgraçados, tomai-o sob a vossa proteção; inspirai-lhe o pesar da falta que cometeu.

Que a vossa assistência lhe dê forças para suportar com mais resignação as novas provas por que haja de passar, a fim de repará-la. Afastai dele os maus Espíritos, capazes de o impelirem novamente para o mal e prolongar-lhe os sofrimentos, fazendo-o perder o fruto de suas futuras provas.

A ti, cuja desgraça motiva as nossas preces, nos dirigimos também, para te exprimir o desejo de que a nossa comiseração te diminua o amargor e te faça nascer no íntimo a esperança de melhor porvir! Nas tuas mãos está ele; confia na bondade de Deus, cujo seio se abre a todos os arrependimentos e só se conserva fechado aos corações endurecidos.”Allan Kardec, O Evangelho Segundo o Espiritismo, páginas 361 e 362

Mensagem especial para você!

Como podemos ver com o trecho acima, a prece é uma ótima forma de auxiliar estas almas sofredoras. Ela busca recorrer ao auxílio de Deus e dos Bons Espíritos para que o sofrimento do suicida seja aliviado. Desta forma, ele poderá ter consciência e lucidez, podendo dar prosseguimento ao seu processo evolutivo com a liberdade espiritual que outrora possuía.


Gostou do artigo? Então COMPARTILHE!!


Mergulho Interior


Deixe uma resposta