Espírito obsessor vivo (encarnado): o que é? Como identificar e se proteger?

Algumas pessoas são verdadeiros anjos em nossas vidas, proporcionando momentos inesquecíveis e nos ajudando em nossos desafios. Porém, existem pessoas cuja presença parece ser uma maldição, sugando nossas energias e nos jogando sempre pra baixo. Uma pessoa assim é um espírito obsessor vivo (encarnado) e pode ser pior do que os obsessores desencarnados.

Muitas pessoas nem sequer cogitam a possibilidade de que um ser humano encarnado pode agir como um espírito obsessor vivo. Mas infelizmente isso ocorre constantemente e confirma aquela velha frase da sabedoria popular: “Não tenha medo dos mortos, e sim dos vivos.”

Os ataques espirituais de um obsessor encarnado podem ser muito mais prejudiciais do que os ataques dos espíritos obsessores desencarnados, pois diferentemente do desencarnado, o obsessor vivo pode atuar tanto no plano espiritual quanto no plano material, pois ainda possui seu corpo físico.

Por isso, é muito importante que você saiba identificar se você é vítima da ação de algum espírito obsessor vivo (encarnado). Pois de posse deste conhecimento você poderá se proteger contra seus ataques. Portanto, vamos adentrar a fundo nesse assunto no decorrer deste artigo.

O que são espíritos obsessores?

Antes de falar sobre os obsessores vivos (encarnados), vamos falar dos espíritos obsessores em geral. Os espíritos obsessores são entidades espirituais que se ocupam em causar transtorno e prejudicar a vida das pessoas.

Esse tipo de entidade consegue realizar verdadeiros estragos nos relacionamentos amorosos, na vida profissional, na harmonia familiar e em muitas outras áreas da vida das suas vítimas.

A própria palavra “obsessão” já nos dá uma ideia sobre essa classe de espíritos e analisando os significados desta palavra podemos compreender porque eles são tão prejudiciais.

Segundo o dicionário Michaelis, a palavra obsessão vem do latim obsessio e pode significar “Ato ou efeito de importunar ou vexar.”, “Impertinência excessiva.”, “Perturbação causada por uma ideia fixa involuntária que leva o doente à execução de determinado ato.” e “Perseguição diabólica, sugestão atribuída à influência do demônio.”

Então, podemos classificar um espírito obsessor como uma entidade espiritual perturbada e fixada em determinada pessoa ou ideia. O mecanismo de ação dessas entidades se fundamenta na sua capacidade de manipular pensamentos e emoções das pessoas, levando elas à um total estado de fragilidade espiritual e energética, impactando até mesmo a saúde física de suas vítimas. 

Leia também:  Como afastar maus espíritos do quarto de dormir? Aprenda agora!

Fazendo isso, estes espíritos conseguem manipular pessoas e situações, destruindo a vida de suas vítimas e causando depressão, vícios e muitos outros prejuízos. Além disso, o espírito obsessor suga constantemente a energia vital de suas vítimas e a utiliza como meio para obter as sensações que gostava de ter enquanto estava encarnado no mundo material.

O que são espíritos obsessores vivos (encarnados)?

Espíritos obsessores vivos (encarnados) são pessoas que ainda estão vivas com seus corpos no mundo material, mas que agem de maneira análoga ao mecanismo de ação dos espíritos obsessores desencarnados.

Os obsessores vivos são pessoas altamente tóxicas que deixam um rastro de destruição na vida de suas vítimas. Esse tipo de obsessor é pior do que os desencarnados, pois pode atuar tanto no mundo espiritual quanto no plano físico, manipulando a vida de suas vítimas em todos os níveis, .

Existem obsessores vivos que agem por ódio, outros por apego excessivo, alguns por vínculos familiares e outros espíritos obsessor agem até mesmo por um suposto amor. Uma pessoa pode odiar tanto alguém que passa a assombrar essa pessoa tanto espiritual quanto fisicamente, perseguindo ela em seus sonhos e em seu dia a dia.

Outras pessoas podem estar tão apegadas à alguém que fazem de tudo para manipular a pessoa, se mantendo sempre por perto para que consigam satisfazer suas necessidades através de sua vítima.

Assim, essa pessoa trava a vida de sua vítima em todos os sentidos. Isso é bastante comum em relações familiares, amizade e relacionamentos amorosos onde uma pessoa muito carente não “desgruda” de seus afetos.

Existem também os obsessores vivos que agem por um suposto amor doentio, acreditando que precisam manipular suas vítimas para protegê-las das diversas ameaças do mundo.

Isso é muito comum com mães ou pais extremamente protetores e outras pessoas que não suportam ver seus “amados” seguirem com a própria vida.

Neste tipo de caso é comum que ocorram chantagens emocionais, mentiras sobre doenças, dinheiro e outros assuntos que possam prender a pessoa junto ao seu obsessor vivo (encarnado).

Leia também:  Espírito obsessor pode causar depressão? Descubra agora!

Os tipos de ataques dos espíritos obsessores vivos (encarnados)

O mecanismo dos espíritos obsessores vivos é muito mais variado do que o mecanismo de ação dos obsessores desencarnados. Pois o ser humano, enquanto criatura dotada de corpo físico, tem muito mais possibilidades de agir na vida de suas vítimas.

Mergulho Interior

Ataque físico

Alguns obsessores vivos podem chegar às vias de fato e manter sua influência sobre suas vítimas utilizando a violência física. Neste caso, podem se enquadrar os pais que espancam seus filhos, maridos e esposas que se espancam, pessoas que mantém outras em cárcere privado e outros.

Ataque social

Um obsessor vivo pode atuar na esfera social, manipulando pessoas próximas de sua vítima, familiares, colegas de trabalho, vizinhos e até mesmo populações inteiras como forma de atacar o objeto de sua obsessão e destruir a vida de sua vítima.

Sabe aquele colega de trabalho que espalha mentiras sobre você? Que está sempre lhe tirando a paz com suas intrigas e armações? Pois é, ele pode ser um obsessor vivo.

Além disso, existem diversos exemplos de obsessores vivos atuando na esfera social, inclusive aquele familiar que manipula e coloca a família toda contra um parente específico…

Ataque emocional

Muitos obsessores vivos atuam com base nos ataques e manipulações emocionais. Esse tipo de ataque consiste em jogos emocionais altamente nocivos e elaborados que podem destruir a autoestima da vítima. Dessa forma, o obsessor encarnado consegue manipular sua vítima e destruí-la em todos os sentidos.

Em alguns casos, podem ser utilizados no ataque o medo, a culpa, a vergonha e todos os sentimentos humanos. Sabe aquela pessoa que está sempre muito doente para trabalhar? Sabe aquela pessoa que faz você sempre se sentir culpada quando não faz o que ela quer? Pois é, essa pessoa pode ser um obsessor encarnado (vivo).

Ataque espiritual

Os seres humanos estão interligados no plano espiritual, estando em contato tanto com os encarnados quanto com os desencarnados, variando somente em estado de consciência ou “vibração espiritual”. Assim, um obsessor vivo pode conseguir atingir espiritualmente sua vítima se ele conseguir se sintonizar com ela.

Nestes casos, é comum uma pessoa sonhar toda noite com a mesma pessoa, estar sempre pensando em uma pessoa específica, ter pesadelos e sonhos eróticos com uma pessoa em específico. Durante o sono, o obsessor vivo (encarnado) vai em direção à sua vítima e a ataca espiritualmente durante o sono, gerando repercussões no plano espiritual.

Leia também:  A ação dos espíritos obsessores durante o sono - Conheça agora!

O resultado disso pode ser devastador, pois a ação dos espíritos obsessor durante o sono é muito mais forte. Assim, podemos ver que os obsessores vivos são um perigo muito maior do que os espíritos obsessores desencarnados, pois eles possuem muitas formas de atacar suas vítimas no plano espiritual é no plano físico.

Como se defender contra espíritos obsessores vivos?

Uma das melhores maneiras de se libertar da ação dos espíritos obsessores vivos (encarnados) é estar ciente da ação deles. A partir desse conhecimento, você poderá trabalhar em cada uma das esferas de atuação desta pessoa nociva, podendo se proteger em cada uma delas.

Se o problema é o ataque físico do obsessor vivo, procure ajuda policial. Se o problema for social, procure acionar todos os meios legais e cabíveis, tentando reparar os danos. Se o problema for emocional, procure ajuda especializada como psicólogos, terapeutas, médicos psiquiatras etc.

Agora, se o problema for espiritual, procure desenvolver sua espiritualidade, se fortalecer espiritualmente e desenvolver suas capacidades espirituais latentes. Mantenha bons pensamentos, palavras e ações, faça orações constantes e pratique meditação.

Apesar de todas essas dicas, a mais importante é a seguinte: tenha coragem, pois obsessores só agem onde possuem abertura para agir. Se você não der brechas, eles não agem. É simples assim.

As vezes é necessário ter coragem de fazer o que é preciso para assumir o controle da própria vida e ter liberdade espiritual, incluindo se livrar de amizades e relacionamentos nocivos.

Além disso, cuidar da própria vibração espiritual e procurar atrair energias positivas e promover uma limpeza psíquica são ótimas formas de afastar obsessores vivos ou desencarnados.


Gostou do artigo? Então COMPARTILHE!!


NOVIDADE PARA VOCE: Existem algumas atitudes que podem frear a espiritualidade de qualquer pessoa. Escrevemos um e-book que fala detalhadamente sobre cada uma delas, mostrando como se manter bem espiritualmente. E o melhor: o livro é totalmente grátis! Baixe agora!

O site Espiritualidade Divina é um projeto que visa trazer mais espiritualidade ao mundo através do conhecimento. Afinal, em meio a todo o ceticismo que ronda a sociedade atual, os temas espiritualistas devem ser colocados em pauta visando a evolução da humanidade.


Deixe uma resposta