Mediunidade de transporte: sintomas e características – Conheça agora!

A mediunidade de transporte, também chamada de mediunidade de puxada ou descarrego, é um tipo de mediunidade muito específico e envolto em polêmicas e confusões, despertando a curiosidade de muitas pessoas.

Afinal, muitas pessoas que isso pode ser mentira, que não é algo que tenha bases em estudos espirituais etc.

Essas confusões são comuns, mas tem consequências sérias para o estudante e, por isso, neste artigo vamos te explicar tudo sobre o assunto, confira!

O quê é mediunidade de transporte?

Para que possamos explicar este tipo de mediunidade, precisamos desfazer uma confusão muito comum que ronda o tema.

O problema que precisa ser resolvido é a confusão entre a mediunidade de transporte e a mediunidade de efeitos físicos. 

No livro dos médiuns, Allan Kardec menciona o fenômeno do transporte, dentro da mediunidade de efeitos físicos, onde objetos de origem desconhecida apareciam nas sessões mediúnicas sem causa aparente, sendo transportados pela ação dos espíritos através dos médiuns presentes.

Apesar do nome da mediunidade de transporte ser facilmente confundido com a capacidade de um médium de aporte realizar o fenômeno do transporte e materialização de objetos, não é neste sentido que é utilizado normalmente no meio espiritualista. 

O sentido mais utilizado para o termo “mediunidade de transporte” se refere ao fenômeno da mediunidade de descarrego ou “puxada”, onde um médium pode atrair para si, energias negativas do consulente e até mesmo incorporar um espírito obsessor, perturbado e sofredor, que esteja atrapalhando a vida de quem vai ao centro buscar ajuda.

Leia também:  Mediunidade intuitiva: Sintomas e características. Conheça agora!

O objetivo desse tipo de atração seria dar uma espécie de “choque de realidade” na entidade obsessora, trazendo ela ao corpo do médium que o “transportou para si” enquanto outro médium faria uma doutrinação no espírito perturbado com o objetivo de aliviar a vítima da obsessão e ajudar a entidade desencarnada.

Outras linhas de raciocínio afirmam que o “choque anímico” causado pelo processo de transporte do obsessor aliviaria os laços energéticos e vibratórios entre obsessor e obsediado, facilitando que os mentores e guias espirituais terminassem de realizar o socorro à entidade desequilibrada, melhorando a situação da vítima encarnada.

Os riscos da mediunidade de transporte

Como esse tipo de mediunidade é muito prejudicial para o médium que a realiza, somente deve ser realizado por médiuns experientes e com grande resistência energética, devendo ser realizado somente em casos especiais e com a devida autorização dos guias espirituais da casa onde o trabalho esteja sendo realizado.

Mergulho Interior

Neste processo os riscos são grandes, afinal o médium está se ligando à entidades com energias extremamente densas, cheias de problemas e com uma péssima vibração.

Com isso, os riscos podem variar indo desde a permanência de resquícios dessas energias no campo energético do médium até mesmo podendo gerar diversos desequilíbrios e uma profunda perda energética. É preciso estar muito desenvolvido espiritualmente para ter a possibilidade de sair ileso.

Por isso, em vista dos riscos que proporciona, há quem afirme que a mediunidade de transporte deveria cair no desuso. De qualquer forma, o fenômeno é realmente muito desgastante, gerando consequências físicas, emocionais e energéticas.

Sintomas da mediunidade de transporte ou descarrego

Os sintomas desse tipo de mediunidade são bastante relacionados aos da mediunidade de incorporação, onde o médium possui uma grande sensitividade e acaba agindo quase como uma esponja energética.

Leia também:  Como falar com espíritos de Luz - Descubra agora!

Nem todos os médiuns de incorporação podem fazer o trabalho da mediunidade de transporte, pois como já dissemos, o gasto energético é enorme e demanda uma constituição físico-espiritual apropriada para tal.

Os sintomas mais comuns da mediunidade de descarrego incluem:

  • Calafrios inexplicados
  • Tonturas, enjoos
  • Nó na garganta sem explicação aparente
  • Coração acelerado mesmo quando relaxado
  • Ouvir vozes, ver vultos
  • Sensação de frio e calor sem explicação racional
  • Sonambulismo
  • Movimentos involuntários do corpo, incluindo as mãos
  • Incorporações de seres perturbados em momentos inconvenientes
  • Sensação de peso nas costas e ombros
  • Formigamentos
  • Movimentação involuntária dos membros
  • Choros sem motivo
  • Ataques de raiva sem motivo
  • Mudanças súbitas e transitórias de personalidade

Se você sofre com algum sintoma dessa lista é recomendado que procure ajuda médica para um correto diagnóstico, pois nem tudo tem origem espiritual e a explicação pode ser algum problema orgânico. Apesar disso, estes sintomas estão presentes em casos de mediunidade de incorporação, transporte, puxada e descarrego.

Se você suspeita que é médium, é recomendado que você faça esforços para desenvolver sua mediunidade, afinal ao aprender a lidar com sua sensibilidade espiritual você poderá diminuir os desconfortos que a mediunidade reprimida pode causar.

Neste ponto, você pode desenvolver sua mediunidade sozinho ou procurar a ajuda de uma instituição com pessoas experientes prontas para te ajudar, como um centro espírita ou umbandista.

Outra boa alternativa é se desenvolver espiritualmente para entender um pouco mais do que acontece com você e criar barreiras contra energias negativas. Para te ajudar nesse sentido, criamos o e-book Mergulho Interior

Nele, trabalhamos o desenvolvimento espiritual por meio do autodesenvolvimento e do estudo de práticas desenvolvidas por grandes místicos. Algo muito útil para quem quer repelir negatividades. Clique e conheça o livro!

Leia também:  Pessoas sensitivas: como se proteger das influências negativas? Descubra agora!

Gostou do artigo? Então COMPARTILHE!!


Mergulho Interior


Deixe uma resposta