Amarração amorosa: como a pessoa amarrada se sente?

Ser rejeitado ou passar pelo fim de um relacionamento amoroso pode ser muito difícil. Assim, muitas pessoas não conseguem superar a rejeição ou a separação e, em meio ao sofrimento de verem sua vida amorosa desmoronar, recorrem à amarração amorosa sem saberem como a pessoa amarrada se sente, ignorando os riscos e as consequências deste tipo de ritual.

Este tipo de atitude é compreensível quando pensamos no nível de sofrimento e na montanha russa emocional que o fim de um relacionamento ou a rejeição de um parceiro pode causar. Afinal, quando estamos sob o efeito de fortes emoções fica mais difícil usarmos a razão.

Porém, é importante que um esforço seja feito nestes momentos, pois ações irracionais motivadas por fortes emoções podem se tornar uma enorme fonte de sofrimento e arrependimento.

Por isso, antes da pessoa cogitar a hipótese de fazer uma amarração amorosa, é necessário que ela esteja ciente de como a pessoa amarrada se sente, de como a pessoa que fez o feitiço de amarração irá se sentir e quais poderão ser as consequências materiais e espirituais deste ritual para a vida de ambos.

O que é amarração amorosa

A amarração amorosa é um feitiço de amor que busca “amarrar uma pessoa à outra” com o objetivo de subjugar a vontade da vítima, fazendo com que ela fique apaixonada, obcecada, interessada sexualmente ou que não pare de pensar na pessoa que fez a amarração.

Existem diversos tipos de amarração amorosa, variando bastante conforma a tradição mágica envolvida. Algumas pessoas podem fazer amarração através de rituais onde se pede a ajuda de determinadas entidades espirituais, outras podem fazer a amarração por outros meios.

Leia também:  Como afastar maus espíritos de uma pessoa? Aprenda agora!

Seja como for, a amarração é um feitiço que busca ligar uma pessoa à outra por vias espirituais artificiais, criando amarras espirituais que irão prender, atrair e manter uma pessoa em uma relação amorosa doentia.

Como a amarração funciona?

Com a realização do ritual de amarração, em teoria, a vítima começa a ser atacada em sua realidade espiritual, mental e emocional, sentindo um forte desejo sexual, uma forte paixão que se manifesta na extrema obsessão de estar junto da pessoa que solicitou o que fez a amarração.

Assim, a vítima não possui mais vontade própria no que diz respeito ao relacionamento com a feiticeira, ficando totalmente presa na relação sem nenhuma possibilidade de sair.

Mergulho Interior

O modo como isto ocorre tem diversas explicações, mas a mais comum é a crença na atuação de espíritos, demônios ou outras entidades espirituais densas que constantemente manipulam a mente da vítima rumo à consecução do objetivo da amarração.

Como a pessoa amarrada se sente?

A pessoa que é vítima de uma amarração amorosa se sente muito mal, experienciando uma grande fascinação com relação à feiticeira. Assim, a vítima pensa constantemente na feiticeira, sonha com ela todas as noites e faz tudo o que for necessário para ficar perto dela.

Porém, no fundo de seu coração, a vítima sabe que não quer estar neste relacionamento doentio. No entanto, apesar de no fundo ela sentir que algo está errado, ela não tem forças suficientes para lutar contra as investidas das forças espirituais que a subjugam.

Então, ela pode sentir uma grande tristeza, ansiedade e depressão. Afinal, algo está impedindo esta pessoa de seguir seu próprio caminho e isto gera consequências terríveis em seu organismo. Assim, não é incomum que as vítimas de amarração amorosa comecem a definhar, deixem de se alimentar direito e se entreguem à algum tipo de vício.

Leia também:  Como desfazer magia negra: Descubra agora!

Além disso, a pessoa se sente totalmente dependente da feiticeira e pode reagir de forma violenta contra qualquer ameaça ao seu relacionamento. Assim surge o ciúme doentio característico das vítimas de amarração amorosa, sendo terreno fértil para terríveis crimes passionais (homicídio, sequestro, violência doméstica e muito mais).

Por fim, um ódio inconsciente pode começar a tomar conta da vítima, que pode constantemente procurar trair, magoar ou até mesmo tentar se afastar da pessoa que fez a amarração para ela. Porém, todas as suas tentativas de afastamento são frustradas pelas forças espirituais movimentadas pelo feitiço, fazendo com que a pessoa sempre volte para seu parceiro.

Assim, só lhe resta viver em um relacionamento doentio onde suas únicas armas são as pequenas vinganças motivadas pelo o ódio inconsciente que ela tem da feiticeira. E assim a vítima pode se tornar o pior castigo de quem fez a amarração, pois a relação será marcada por brigas, ciúmes, violência, inconstância e muito sofrimento.

Como quem faz a amarração amorosa se sente

Quem faz a amarração amorosa pode se sentir satisfeita, poderosa e extremamente feliz quando vê o objeto de sua paixão comendo em suas mãos. Porém, conforme o tempo passa, as entidades espirituais cobram e a realidade bate à sua porta, o que era felicidade pode se transformar em uma extrema amargura.

Afinal, sua paixão pela vítima pode perder forças com o tempo e as dificuldades da relação. Porém, como o próprio nome do feitiço já diz, está feita uma amarração. E não é só a vítima que se encontra amarrada ao relacionamento, mas a feiticeira também se encontra totalmente presa à vítima.

E não teria como ser diferente, pois mesmo que ela se canse do relacionamento ou se apaixone e tente ficar com outras pessoas, a vítima sempre lhe procurará, sempre lhe perseguirá e estará sempre obcecada por ela. Assim, ao fim do relacionamento, a vítima pode se tornar o algoz.

Leia também:  Banho de descarrego: Contra más energias e inveja

E quem outrora amarrou passa a ser quem está amarrada. De nenhum jeito isso tem um final feliz. Em todo esse processo são deixados rastros de destruição e sofrimento. Assim, tanto a vítima quanto a feiticeira perdem o que há de mais sublime na natureza humana: a liberdade.


Gostou do artigo? Então COMPARTILHE!!


Mergulho Interior


Deixe uma resposta